fbpx
Bem-vindos à nossa Loja Online!
Expedição garantida em 24 horas.
Close
9500-051 Ponta Delgada Morada: Rua da Cruz, 2
918 623 956 comercial@shaker.pt
Expedição garantida em 24 horas.

O PAPEL DO ZINCO E DO SELÉNIO NO SISTEMA IMUNITÁRIO

NOS DIAS QUE CORREM É EXTRAMENTE NECESSÁRIO COLOCAR A IMUNIDADE EM ALTA. FICA A SABER COMO O ZINCO E O SELÉNIO TE PODEM AJUDAR A FICAR MAIS PROTEGIDO

 

O papel do zinco e do selénio no sistema imunitário

Diferentes vitaminas e diferentes minerais estimulam determinadas funções do nosso corpo de determinada maneira. Uns protegem contra vírus, outros contra bactérias, por exemplo. Então é importante consumir uma quantidade adequada de diversos micronutrientes para manter tudo em ordem, entre os quais o zinco e o selénio, dos quais falaremos hoje.

O PAPEL DOS ANTIOXIDANTES NO CORPO

Os radicais livres são átomos instáveis ​​que podem danificar as células, causando doenças e envelhecimento, mas pouco se sabe sobre seu papel na saúde humana ou como evitar que as pessoas adoeçam devido a eles. Acredita-se que os radicais livres sejam responsáveis ​​por mudanças na aparência relacionadas à idade, como rugas e cabelos grisalhos.

Por exemplo, quando as moléculas de oxigénio se dividem em átomos individuais com electrões desemparelhados, tornam-se radicais livres instáveis ​​que procuram outros átomos ou moléculas às quais se ligarem, e se esse processo ocorrer constantemente, inicia-se um processo denominado stress oxidativo, que pode danificar as células do corpo, levando a uma série de doenças e causando sintomas de envelhecimento, tais como as rugas.

As teorias dos radicais livres sobre envelhecimento e doenças podem ajudar a explicar por que algumas pessoas envelhecem mais lentamente do que outras, sendo que certos hábitos de estilo de vida tais como fumar, beber, não praticar desporto, demasiado stress, entre outros, podem realmente acelerar este processo de forma exponencial.

Os antioxidantes são substâncias que podem prevenir ou retardar os danos às células causados ​​pelos radicais livres, as tais moléculas instáveis ​​que o corpo produz em reacção às pressões ambientais e outras. As fontes de antioxidantes podem ser naturais ou artificiais e acredita-se que certos alimentos vegetais sejam ricos em antioxidantes. Os antioxidantes à base de plantas são considerados um tipo de fito nutriente, ou nutriente vegetal.

O corpo também produz por si mesmo alguns antioxidantes, conhecidos como antioxidantes endógenos. Os antioxidantes que vêm de fora do corpo são denominados de exógenos.

Considera-se que os antioxidantes ajudam a neutralizar os radicais livres nos nossos corpos, e que essa acção ajuda a melhorar a saúde em geral.

As melhores vitaminas antioxidantes e as suas fontes naturais

AS MELHORES VITAMINAS ANTIOXIDANTES E AS SUAS FONTES NATURAIS

Todos devemos “fazer um favor” ao nosso sistema imunitário e consumir mais frutas e vegetais na alimentação, pois ambos estão carregados de nutrientes, chamados antioxidantes, que são bons para a nossa saúde em geral.

As três principais vitaminas antioxidantes são beta-caroteno, vitamina C e vitamina E, que podem ser encontradas nas frutas e vegetais coloridos, especialmente aqueles com tons de roxo, azul, vermelho, laranja e amarelo.

Beta-caroteno e outros carotenóides (dose diária recomendada 15-180 mg): damascos, espargos, beterrabas, brócolos, melão, cenoura, milho, pimentão verde, couve, manga, nabo e couve, nectarina, pêssegos, toranja rosa, abóbora, abóbora, espinafre, batata-doce, tangerinas, tomates e melancia;

Vitamina C (dose diária recomendada 75-90 mg): frutas vermelhas, brócolos, couve-de-bruxelas, melão, couve-flor, toranja, melada, couve, kiwi, manga, nectarina, laranja, mamão, ervilhas, batata-doce, morango, tomate e pimentão vermelho, verde ou amarelo;

Vitamina E (dose diária recomendada 15 mg): brócolos (cozido), abacate, acelga, mostarda e nabo, manga, nozes, mamão, abóbora, pimentão vermelho, espinafre (cozido) e sementes de girassol;

Zinco (dose diária recomendada 8-11 mg): ostras, carne vermelha, aves, feijão, nozes, frutos do mar, grãos inteiros, alguns cereais fortificados (verifique os ingredientes para ver se foi adicionado zinco) e lacticínios;

Selénio (dose diária recomendada 55 mcg): castanha do Brasil, atum, carne bovina, aves, pães fortificados e outros produtos de grãos.

ATENDENDO AOS NUTRIENTES QUE DESCREVEMOS, SUGERIMOS OS SEGUINTES SUPLEMENTOS DA BIOTECH USA DE FORMA A GARANTIR A TOMA DIÁRIA DOS MESMOS:

Multivitamínico para homens uma fórmula única concebida exclusivamente para os homens, composta de vitaminas, minerais, antioxidantes e aminoácidos, destinada a colocar a “máquina” a funcionar a 100%;

Multivitamínico para mulheres fórmula multivitamínica e mineral com adição de antioxidantes desenhada especificamente para as mulheres e para as suas necessidades especificas;

One a day– fórmula de 1 comprimido diário contendo 12 vitaminas e 11 minerais, ideal para suprir todas as necessidades básicas de micronutrientes;

Zinc+chelate fórmula de 25 mg de zinco na forma de quelato (bisglicinato) para garantir a máxima quantidade absorvida do nutriente. O zinco desempenha um papel fundamental em diversas funções do corpo humano e por isso recomendamos o seu consumo.

Como é que o zinco e o selénio afectam a função imunitária?

COMO É QUE O ZINCO E O SELÉNIO AFECTAM A FUNÇÃO IMUNITÁRIA?

Vários estudos comprovam que tanto a carência de selénio como a de zinco pode piorar os efeitos causados por infecções virais, para além de poder também provocar cansaço, stress oxidativo, confusão mental, entre outros. Para mantermos o corpo saudável, é fundamental consumir a quantidade recomendada de ambos os nutrientes, que operam sinergicamente, ou seja em conjunto, para manter a função imunitária a funcionar o mais correctamente possível.

A alimentação é fundamental para aumentar as defesas e fortalecer o sistema imunitário, é importante aumentar o consumo de alimentos ricos em vitaminas e minerais como o selénio ou o zinco, assim como manter uma dieta equilibrada, sem açúcares, alimentos industriais e gorduras. Desta forma, o organismo encontrar-se-á suficientemente forte para prevenir e evitar o desenvolvimento de algumas doenças.

O consumo de alimentos ricos nestes mesmos nutrientes é necessário, uma vez que ambos ajudam a melhorar o sistema imunitário; garantem o metabolismo hormonal, principalmente do sistema reprodutor como as tiróides; previnem o envelhecimento; favorecem a fertilidade e a reprodução, entre outros.

E por que é que é tão importante a combinação destes nutrientes? Porque é precisamente essa combinação que potencia as suas propriedades como, por exemplo, a capacidade de absorção da vitamina A, que é essencial para a visão.

O consumo de zinco e selénio em conjunto contribui para:

  • O estado saudável do cabelo, unhas e pele;
  • O fortalecimento dos ossos e da visão;
  • O correto funcionamento da tiróide;
  • Um regulamento da actividade hormonal;
  • Um sistema imunitário forte e protegido;
  • A melhoria da fertilidade e da reprodução;
  • A protecção das células corporais perante o stress oxidativo.

Mais especificamente o Selénio contribui para o funcionamento adequado do sistema imunitário e ao funcionamento adequado da tiróide. Além disso, protege-nos dos radicais livres; protege as nossas células contra o stress oxidativo; contribui para o aspeto saudável das unhas, cabelo e pele e favorece a espermatogénese.

Já o Zinco, por sua vez, favorece a síntese normal de ADN e a divisão celular, bem como contribui para a fertilidade e para a reprodução. Também ajuda no funcionamento adequado do metabolismo dos ácidos gordos; favorece a síntese normal de proteínas no corpo; contribui para os níveis normais de testosterona e protege as células do corpo humano perante os radicais livres.

A falha no consumo de quantidades suficientes destes 2 nutrientes pode causar funcionamento deficitário de algumas ou várias das funções referidas acimas, e, é importante consumir ambos em conjunto pois há funções que apenas são melhoradas de forma significativa na presença de ambos e porque ao serem consumidos juntos potenciam os efeitos um do outro.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *